BLOGGER NETWORK

Maurício Fernandes

A nossa Network reúne um conjunto de contribuidores de factos científicos e sociais, opiniões e visões de especialistas com pensamento de ponta sobre Saúde Mental. Cada um deles ajuda-nos a mapear a nossa jornada para que todos, sem exclusão, tenham acesso à Saúde Mental de forma gratuita e de maneira digna. 

Ensaio sobre Saúde Mental
E se lhe dissessem que na sua empresa trabalhava um Pedófilo? 

O primeiro impulso seria o sentimento de choque e repugna por tal crime hediondo e a necessidade moral de participar o indivíduo às autoridades! 


O segundo sentimento, que imediatamente o invadiria, quase em simultâneo, seria os demais nefastos impactos na empresa. O indivíduo em questão é membro da direção e seu colega! 

A combinação dos dois sentimentos, acima referidos, guiará o seu plano de ação para salvar a empresa da associação a um dos crimes mais horríficos de todos os tempos! Então começa a pensar de uma forma crítica, frenética e ansiosa, num plano de comunicação, contingência e de uma série de decisões com o objetivo de distanciar a empresa da associação tóxica e criminosa. Mais ainda, ele é seu colega e, decerto que as autoridades, além de levarem o seu colega para interrogatório, confiscarão também todo o material do seu gabinete, o computador da empresa, onde provavelmente terá material incriminatório e muito prejudicial! 

 

A primeira ação a tomar: reportar o criminoso às autoridades! 

 

Em simultâneo, convocar os departamentos de Marketing, Comunicação e Recursos Humanos, o que é feito de imediato. Durante a reunião. Pede à Comunicação que elabore um press release sobre a total cooperação da empresa com as autoridades, assim como as ações em curso por parte da empresa, para ser libertado seguidamente ao comunicado das autoridades que chamarão decerto, a atenção dos media e de uma imprensa sensacionalista. Instrui o departamento de Marketing para que identifique associações nacionais de combate ao hediondo crime e de apoio à vítima, assim como uma verba extraordinária significativa para libertação imediata, de forma a apoiar tais iniciativas. Solicita aos Recursos Humanos o levantamento de um processo disciplinar e, consequente investigação interna, com suspensão imediata do mandato do colaborador até as investigações das autoridades estarem concluídas. 

 

A lista de ações que tomou, revelou que o dever moral da empresa tinha sido cumprido, denunciando o malfeitor as autoridades, protegendo a comunidade e apoio à vítima. Ações todas elas iniciadas pela empresa em menos de 12 horas.

 

Decerto, que no final de tal dramático dia, sentirá um mix de sensações, uma delas o choque de conhecer o seu colega há tantos anos e nunca se ter apercebido, uma outra, será que fez o que estava moralmente certo. Tomou as decisões corretas. 

 

A comunicação social apresenta a empresa como um exemplo de conduta corporativa. 
O meliante estava a traz das grades, a comunidade estava mais segura e a empresa tinha saído de uma forma positiva em contraste com um potencial desastre. 

 

A imprensa reagiu de uma forma tão benéfica e construtiva, que os demais artigos publicados sobre a exímia e inovadora responsabilidade corporativa e social da empresa, foram reconhecidos pela comunidade, que se sentiu mais segura devido as ações tomadas por si. Os benefícios para a marca traduziram-se num aumento da venda do produto ao nível nacional. 

Os artigos, tiveram tal disseminação, que os media internacionais, publicaram o comportamento exemplar da empresa ao serviço da comunidade. No dia seguinte, recebe um telefonema de uma empresa no Reino Unido, que partilha os mesmos valores e a mesma responsabilidade social sobre o tema e que está interessada em importar os seus produtos. A sua cadeia de ações salvou a empresa, aumentou a venda nacional, assim como abriu novos canais para exportação e valorizando a empresa. 

 

Agora imagine, que a mesma fonte que o alertou para a situação acima descrita, lhe diria também, que um em cada três dos seus trabalhadores, referindo o Estudo da DECO, sofre de qualquer tipo de perturbação relacionada com a saúde mental. Com impacto direto nos níveis de produtividade da sua empresa. E que tal situação generalizada não tornará eficiente o aumento das vendas consequentes das suas ações prévias. 

 

Que ações tomaria quando tomasse conhecimento, que um em cada três dos seus colaboradores sofre, de uma forma silenciosa e diariamente, com impactos significativos na produtividade da sua empresa? Conhecendo as ações por si tomadas no exemplo anterior, assim como o seu compasso moral, decerto que o primeiro pensamento seria o choque consequente da situação dramática que um terço da sua força de trabalho estava a sofrer. Afinal, você conhece a maioria deles, ao menos os que trabalham consigo na direção, estes também são afetados, não apenas os colaboradores operacionais. 

 

A Saúde Mental é transversal e afeta todos os sectores!

 

Certamente, confrontado com o drama do sofrimento dos seus colaboradores e com a informação de uma produtividade diminuta, chamaria para reunião o Marketing, a Comunicação e os Recursos Humanos. O que é feito de imediato! Solicita ao Marketing e aos Recursos Humanos que identifiquem Associações e Instituições a trabalhar na área; pede à Comunicação que produza um press release anunciando o novo programa corporativo dedicado ao bem-estar dos seus trabalhadores, com respostas imediatas contra uma série de epidemiologias psiquiátricas, que abundam e crescem silenciosamente na empresa. 


O programa é um sucesso! 

 

O impacto é tão positivo e tão significativo, que o índice de felicidade dos seus trabalhadores subiu de forma mensurável. No médio prazo, a empresa consegue fazer face às encomendas nacionais e internacionais sem contratar novos trabalhadores. Um exemplo de gestão responsável com crescimento económico e desenvolvimento!

 

O impacto no bem-estar mental dos seus colaboradores foi tão visível, que a contabilidade detectou um aumento significativo no balancete da empresa. As ações subiram, a comunicação social pegou no caso. A primeira empresa nacional a ter um programa corporativo dedicado a saúde mental no trabalho. 

 

A imprensa internacional, publicou o artigo como exemplo de responsabilidade corporativa vinda do sul da Europa. 

 

Na semana seguinte recebeu um telefonema de um distribuidor global online nos EUA, que partilha a sua visão sobre saúde mental no trabalho. Devido ao facto, o gigante tecnológico americano visitou o seu website e tomou conhecimento do seu produto, ficando interessado em distribuir o seu produto nos cinco continentes.

 

Nunca nenhuma empresa em Portugal denunciou um pedófilo. Raras são as empresas portuguesas a exportar massivamente para todos os continentes.

Interessante também, não serem conhecidas empresas Portuguesas que tenham programas e respostas diretas à promoção da saúde mental no trabalho. 

Maurício Fernandes 

Doutorado pela Middlesex university e

Mestrando em Economia Social e Solidaria no ISCTE-IUL

PROJECTOS

william-white-34988-unsplash_edited.jpg
PERTURBAÇÕES DE ANSIEDADE

 #CAMPANHA PELA SAÚDE MENTAL E BEM-ESTAR

malik-earnest-23596-unsplash_edited.jpg

COMBATE AO ESTIGMA

dylan-nolte-576808-unsplash_edited.jpg

SAÚDE MENTAL NO TRABALHO 

VENHA A UM EVENTO.

PARTICIPE!

JORNADAS WEB LAYOUT.png

I JORNADAS DA SAÚDE MENTAL DA ÁREA METROPOLITANA DE LISBOA  

As Primeiras Jornadas da Saúde Mental da Área Metropolitana de Lisboa têm data marcada para o dia 22 de Novembro, com inicio às 9h, no Auditório da Câmara Municipal do Seixal, Almoço e Sessão de Encerramento na Fábrica da Mundet.  Esta é uma iniciativa co-organizada pela Câmara Municipal do Seixal e a Associação Nacional para a Saúde Mental. A conferência será dinâmica e pretende a participação activa do público em geral, contará com figuras de renome de vários sectores, líderes empresariais, médicos, políticos, opinion makers, Academia, entre outros. A conferência englobará cinco workshops com temas inovadores. Registe-se já- entrada livre após registo. 

JUNTE-SE AO MOVIMENTO PARA A SAÚDE MENTAL E BEM-ESTAR

Movimento Cover.png

MOVIMENTO PARA A SAÚDE E BEM-ESTAR

 

Movimento Cívico que promove a Saúde Mental e o Bem-Estar de quem sofre de perturbações mentais temporárias ou permanentes e suas famílias. Contemplando os profissionais de saúde, as suas condições de trabalho, frustração e o seu estado mental perante tal carga. Os cuidadores informais e a sua falta de reconhecimento, exaustão e a capacidade financeira exigida. Entre tantas outras pessoas que por razões diversas precisam de expor e falar e o sistema não oferece esse canal. O canal é este, aqui e agora. Um grupo que se faça ouvir em todas as instâncias necessárias para garantir direitos, prevenir perturbações mentais, desmistificar e acabar com o estigma e tabu, um grupo que pretende criar as condições politicas e sociais para atingirmos o bem-estar para todos. Vamos mudar a conversa?

JUNTE-SE À

BLOGGERS NETWORK 

jeremy-galliani-697655-unsplash_edited_e

BLOGGERS NETWORK

 

A nossa Network reúne um conjunto de contribuidores de factos científicos e sociais, opiniões e visões de especialistas com pensamento de ponta sobre Saúde Mental. Cada um deles ajuda-nos a mapear a nossa jornada para que todos, sem exclusão, tenham acesso à Saúde Mental de forma gratuita e de maneira digna. 

AlertaMente: Associação Nacional para a Saúde Mental

Organização Sem Fins Lucrativos | NIPC: 514877430 | CAE Principal: 94995

© 2018 alertamente.org

All Rights Reserved​