Notícias Saúde Mental
Base Científica e Publicado em Revistas e Jornais da Especialidade
Consegue dormir à noite? Será Notívago? Qual a relação com Saúde Mental?

Um simples ajuste aos padrões de sono dos notívagos (pessoas com hábitos de sono e insónias tardias), podem levar a uma melhoria no horário de sono, no desempenho no período da manhã, melhores hábitos alimentares e diminuição da depressão ou stress do dia a dia.

Novas pesquisas internacionais realizadas pelas Universidades de Birmingham e Surrey, no Reino Unido, e pela Monash University, na Austrália, mostraram que, ao longo de um período de três semanas, foi possível mudar o ritmo do dia dos notívagos utilizando intervenções não farmacológicas e práticas.

O estudo, publicado recentemente na revista Sleep Medicine, mostrou que os participantes foram capazes de antecipar os seus horários de sono, contrariando o efeito negativo na duração da ausência de sono. Além disso, os participantes relataram uma diminuição nos sentimentos de depressão e stress, bem como na sonolência diurna.

“As descobertas de pesquisa destacam a capacidade de uma intervenção não farmacológica, para promover avanços graduais dos notívagos, reduzir elementos negativos de saúde mental e sonolência, bem como manipular picos de desempenho no mundo real” – explicação dada pela pesquisadora Elise Facer-Childs do Instituto Turner da Universidade Monash para Cérebro e Saúde Mental.

Notívagos são indivíduos cujo relógio diário de cada um, dita tempos de sono e de despertar mais tardios do que o habitual, neste estudo os participantes tiveram uma hora média de dormir das 2:30 da manhã até à hora de despertar pelas 10:15 da manhã.

As perturbações do sistema de sono, foram associadas a uma variedade de problemas de saúde, incluindo alterações de humor, aumento das taxas de morbidade e mortalidade e declínios no desempenho físico e cognitivo.

“Ter um padrão de sono tardio coloca as pessoas em desacordo com os dias normais da sociedade, o que pode levar a uma série de resultados adversos, de sonolência diurna e a um pior bem-estar mental” – disse o co-autor Andew Bagshaw, da Universidade de Birmingham.

Vinte e dois indivíduos saudáveis participaram no estudo. Por um período de três semanas, os participantes do grupo experimental foram solicitados a:

  • Acordar 2-3 horas antes do horário regular de despertar e maximizar a luz exterior durante as manhãs;

 

  • Deitar na cama 2-3 horas antes da hora de dormir habitual e limitar a exposição à luz à noite;

 

  • Manter tempos de espera/ vigília fixados nos dias úteis e nos dias livres;

 

  • Tomar café manhã o mais rapidamente possível depois de acordar, almoçar à mesma hora todos os dias e evitar jantar após as 19h.

 

Os resultados destacaram um aumento no desempenho cognitivo (tempo de reação) e físico durante a manhã, quando o cansaço costuma ser muito alto em notívagos, bem como uma mudança nos tempos de pico de desempenho da noite para a tarde. Também aumentou o número de dias em que o café da manhã consumido levou a um melhor bem-estar mental, com os participantes a relatarem a diminuição nos sentimentos de stress e depressão.

“O estabelecimento de rotinas simples pode ajudar os notívagos a ajustarem relógios corporais e melhorar a sua saúde física e mental. Níveis insuficientes de sono e desalinhamento (*) circadiano podem atrapalhar muitos processos corporais, aumentando o risco de doenças cardiovasculares, câncer e diabetes.” – disse, Debra Skene, da Universidade de Surrey.

A Dra. Facer-Childs reconheceu as diferenças entre notívagos e madrugadores, a principal diferença das pessoas que têm dificuldades em dormir à noite, tendem a ser mais comprometidas na sociedade devido a ter que ajustar-se a horários de trabalho. Utilizando ferramentas para melhorar os resultados, pode-se percorrer um longo caminho numa sociedade que está sob constante pressão para alcançar produtividade e desempenho ideais.

A intervenção deveria ser aplicada em ambientes mais específicos como a indústria ou dentro de setores desportivos, que têm um foco principal no desenvolvimento de estratégias para maximizar a produtividade e otimizar o desempenho em determinados momentos e em diferentes condições.

Definições:

(*) Ritmo circadiano ou ciclo circadiano (do latim circa cerca de + diem dia) designa o período de aproximadamente 24 horas sobre o qual se baseia o ciclo biológico de quase todos os seres vivos, sendo influenciado principalmente pela variação de luz, temperatura, marés e ventos entre o dia e a noite.

Fonte:

https://www.sciencedaily.com/releases/2019/06/190610100622.htm

AlertaMente: Associação Nacional para a Saúde Mental

Organização Sem Fins Lucrativos | NIPC: 514877430 | CAE Principal: 94995

© 2018 alertamente.org

All Rights Reserved​